Ferramentas de comunicação inquivocamente poderosas, os websites, hoje, são cruciais na manutenção da imagem de uma organização e uma oportunidade de contato personalizado com o crescente número de pessoas que utiliza a Internet.

É inegável a importância deste tipo de ferramenta nos dias de hoje mas algumas coisas nós acabamos aprendendo nos últimos 15 anos, como não poderia deixar de ser:

  • A esmagadora maioria dos visitantes de um website chegam a ele através de pesquisas em mecanismos de busca – como o Google ou o Yahoo – e menos de dez por cento dos visitantes digitam o endereço do site para visitá-lo.
  • Em linhas gerais, os mecanismos de busca definem a ordem de exibição dos resultados baseados no que eles entendem como sendo os websites mais relevantes e, hoje, esta relevância se determina por periodicidade de publicação de novos artigos, número total de artigos presentes no site, referências do website em outros websites e qualidade da estrutura do conteúdo.
  • Websites Institucionais são por definição natimortos diante desta realidade, e obviamente a criação e manutenção de conteúdo não é a atividade fim de uma organização não jornalística. O custo para constante produção de material texto e/ou multimedia para garantir a visitação acaba ficando proibitivo e não-sustentável.
  • A visitação de um website é só parte do problema. É preciso fazer com que os visitantes voltem e, portanto, não se trata apenas de oferecer-lhe conteúdo de qualidade – que afinal ele pode conseguir em qualquer outro website listado nos resultados de busca. É necessário entender que o que faz um usuário voltar a um website é o conjunto de serviços por ele oferecido.
  • O interesse dos usuários está muito bem mapeado nos dias de hoje. Cada vez menos o usuário busca informação em websites aleatórios na Internet, se atendo a encontrar uma comunidade de usuários interessados no mesmo que eles e passando a com eles interagir, usando quantos serviços estiverem disponíveis para fazê-lo.

A conclusão a que se chega é que as ferramentas para tornar um website relevante para mecanismos de busca e relevante para usuários com interesses específicos estão disponíveis na Internet na forma de Redes Sociais – um tipo de website que faz muito mais que se ater a uma organização, fornecendo um grande número de serviços para seus usuários.

Construir um website institucional ao redor do conjunto de serviços oferecidos por uma Rede Social é oferecer o conjunto funcional mais procurado pelo público de Internet: administração de perfis, estabelecimento de relacionamentos de amizade, troca de mensagens privadas, criação de comunidades virtuais, gestão de fóruns, criação de websites pessoais (blogs) e troca de mensagens públicas (microblogs).

Hoje a maior parte das Redes Sociais são de uso genérico, como acontece com o Orkut e com o Facebook e, embora ofereçam ferramental para criação de Comunidades temáticas, sites como estes acabam carecendo de seriedade e identidade temática, uma vez que o conjunto de seus usuários genéricos não guarda relação real com o tema específico.

Os benefícios consequentes da elaboração de um website institucional dotado de características de Redes Sociais, portanto, são: aumento da relevância em mecanismos de busca, através da produção expontânea de conteúdo por parte dos próprios usuários (em Comunidades, Fóruns, Blogs e Microblogs); aumento da relevância junto a comunidade, garantindo novas visitações, o retorno de usuários já cadastrados, além de publicidade expontânea (através dos serviços oferecidos); e segmentação eficaz dos usuários, o que permite um maior controle estatístico e um maior poder de comunicação com cada categoria da comunidade virtual que venha a se desenvolver.

O uso deste novo paradigma Web é o que existe de mais sofisticado e eficiente em termos de comunicação digital e, integrado com Redes Sociais já existentes, garante o máximo de alcance que a tecnologia de hoje proporciona para instituições interessadas em oferecer um bom serviço e atingir efetivamente suas metas.

Bruno Accioly