Mudamos de Endereço

Migramos para novo endereço.

Alterem seus "Favoritos"!

http://www.brunoaccioly.com.br/

setembro 10, 2004

O caso do meio-fio assassino

Havia muito que nosso herói abandonara a vida de paladino da justiça, optando por uma vida pacata e aconchegantemente rotineira.

O destino contudo, na madrugada de 7 de Setembro, provou uma vez mais que... a realidade pode ir muito além da imaginação!

Homem Bigorna . O caso do meio-fio assassino

Continuar...

Bruno Accioly

Sarcasmeie você também (10)
Categoria: Homem Bigorna

setembro 08, 2004

"Bicornis Humanitas Est"

Desde tempos imemoriais as bigornas se fazem presentes em nossas vidas, ajudando-nos a trabalhar o metal, confeccionar espadas e moldar ferraduras. A história das bigornas se confunde com a história humana e qualquer criança sabe que sem as bigornas a raça humana teria se mantido em um estado evolutivo inferior.

Lado a lado, Homens e Bigornas singraram os quatro cantos do mundo, alterando-o para que ambas as espécies conquistassem seu espaço. Aproveitando-se da mútua dependência de seus talentos, as duas raças deram o exemplo de perseverança e tolerância ao longo de milênios de evolução.

Contudo nem só de bons momentos se fez a história das únicas duas espécies inteligentes do planeta. Episódios bastante lamentáveis como o Grande Massacre de Bicornia, nos idos da década de quarenta, foram eclipssados pela grande guerra, sendo ainda assim sendo imortalizados nas páginas dos livros de história e em imponentes monumentos como a estátua do último herói da resistência, Incus Anvil.

A rivalidade entre as duas espécies,na época, se fez presente na literatura, na pintura, na música e em toda forma de produção cultural.

O preconceito e intolerância entre as espécies atingiu o dia a dia e mesmo os desenhos animados infantis não escaparam de perpetuar a xenofobia.

A arte da época incentivava a constante luta entre as espécies e já parecia a todos que sempre havia sido daquela forma. Pouco se podia fazer quando escritores importantes e intelectuais falavam contra toda uma espécie, enquanto cientistas produziam preconceituosos materiais de pesquisa que justificassem as terríveis experiências científicas envolvendo bigornas recém nascidas.

Com o fim dos conflitos entre as duas espécies, uma guerra fria se estabeleceu e acabou por velar o verdadeiro problema. No preconceito contido ambas as espécies foram condenadas a não reconciliação e a não usufruírem dos benefícios antes lhes outorgado pela tolerância e pela cooperação.

É neste ponto que surge o nosso herói, que diante de circunstâncias inverossímeis demais para serem explicadas, foi mordido por uma bigorna radioativa e, daí em diante, pela união de duas raças há tanto separadas, se tornou o...

Homem Bigorna


Aguarde as aventuras do Homem Bigorna e de seu fiel companheiro Menino Alvo aqui no 5arcasmos |v|últiplos.


Bruno Accioly

Sarcasmeie você também (0)
Categoria: Homem Bigorna